Trump pretende ampliar maioria conservadora na Suprema Corte americana

Trump pretende ampliar maioria conservadora na Suprema Corte americana

Com a morte da ministra Ruth Bader Ginsburg, que tinha um posicionamento feminista e amplamente progressista, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump (Partido Republicano), tem a possibilidade de indicar mais um ministro para a Suprema Corte no final do seu mandato.

A corte americana contava com quatro ministros abertamente progressistas e quatro conservadores, enquanto que o atual presidente da Suprema Corte, John Roberts, que foi indicado por G. W. Bush com a espectativa de ser conservador, sempre teve uma posição em cima do muro, o que por vezes resultou em derrotas para os conservadores.

O presidente Donald Trump afirmou que está muito perto de uma decisão final sobre o próximo nome, que deve ser indicado no próximo sábado. Segundo a Reuters, ele tem o apoio do Partido Republicano para indicar um nome que amplie a maioria conservadora na corte, contando inclusive com o apoio do seu opositor dentro do partido, Mitt Romney.

Assim como no Brasil, a Suprema Corte dos EUA é decisiva na apreciação de temas sociais como aborto, drogas, direito ao porte e posse de armas e imigração.

Foto: Alan Santos/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *