Mendonça diz que gestões do PSB negligenciaram o combate às drogas

Mendonça diz que gestões do PSB negligenciaram o combate às drogas

O candidato a prefeito do Recife, Mendonça Filho, criticou, neste domingo (18), as gestões do PSB e de Geraldo Júlio pelo abandono, negligência e omissão no combate às drogas na capital pernambucana, que nos últimos anos tem registrado um grande número de mortes pela dependência química. “Grande parte dos jovens do Recife, principalmente nas comunidades mais pobres, está sendo dizimada pelas drogas, pelo vício, que destroem as famílias e causam um sofrimento para o resto da vida. As gestões do PSB foram omissas e negligentes com esta grave questão, não enfrentando o problema e permitindo o seu agravamento. Nós vamos mudar esta triste realidade, resgatando esses jovens e suas famílias para uma vida digna em sociedade”, afirmou.

Durante agenda na manhã de hoje, junto com a candidata a vice-prefeita na aliança Recife Acima de Tudo (DEM, PSDB, PTB e PL), Priscila Krause, o democrata reforçou que ao assumir a gestão da cidade vai implementar o programa Conte Comigo, cujo objetivo é fortalecer o trabalho de combate às drogas junto a igrejas, associações e órgãos que atuam na prevenção e recuperação de usuários. Além disso, a proposta vai também prevê a realização de parcerias com a iniciativa privada para oferecer vagas de trabalho aos jovens recuperados. Tudo isso, na avaliação de Mendonça, para que a prefeitura atue fortemente nas comunidades resgatando a juventude.

O democrata disse, ainda, que vai apoiar os usuários para que larguem a dependência química através do lazer, cultura, esportes e qualificação profissional. Outra iniciativa inserida no projeto Conte Comigo é a criação da Casa da Família, um centro de acolhimento para as mães que tanto sofrem com esse grave problema. De acordo com ele, as atividades do centro terão um papel relevante em parceria com casas de recuperação e programas ligados às igrejas.

“Nosso compromisso, meu e de Priscila, também é com as mães desamparadas, que lutam sozinhas para libertarem seus filhos das drogas. Um jovem dependente químico é um tormento para as mães, que não sabem se seus filhos, ao saírem de casa, voltarão vivos. Eles são presas fáceis para as drogas e, muitas vezes, vendem objetos em casa para sustentar a dependência química”, pontuou. Mendonça também cobrou a gestão de Geraldo Júlio, que, segundo ele, “nada fez sobre o assunto”. “Muitas vezes, essas mães sofridas recebem a visita de traficantes cobrando dívidas com drogas usadas pelos filhos. A atual prefeitura de Geraldo Júlio, do PSB, finge que o problema não existe”.

O combate às drogas, para Mendonça, passa, principalmente pelo crack, considerada umas das mais letais. Em Pernambuco, não há levantamento atualizado oficial sobre o número de usuários de crack, mas uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz, entre os anos de 2014 e 2015, ofereceu um cenário da situação que já se mostrara grave, à época, destacando o perfil do usuário do crack no Recife: a população negra é a mais vulnerável ao consumo do crack e o dependente é, em sua maioria, homem, negro ou pardo, com idade entre 18 e 34 anos. Dados do Ministério Público de Pernambuco (MP-PE), entre os anos de 2010 e 201, apontaram que, quanto o número de adolescentes envolvidos com crack, maconha e outras drogas nos processos judiciais, estas ocorrências representavam mais de 66% dos atos infracionais.

O democrata também lembrou que, além das periferias, bairros históricos do Recife se tornaram territórios de dependentes químicos, gerando violência e causando prejuízos no turismo, tendo em vista que quem visita a capital pernambucana tem se deparado com um cenário nebuloso. “Locais como o Recife Antigo estão concentrando um grande número de usuários, que muitas vezes usam da violência com os frequentadores e turistas, afastando-os do centro histórico e causando perdas de receitas com o turismo. Nós vamos acabar com essa triste realidade, vamos cuidar dessas pessoas, devolvê-las ao convívio familiar e em sociedade de forma pacífica e fazer do Recife uma cidade exemplo no combate às drogas”, completou Mendonça.

Crédito da imagens: Guga Matos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *