Miguel Coelho: “Governo do estado está sentado em mais de R$ 1.9 bilhão em caixa”

Miguel Coelho: “Governo do estado está sentado em mais de R$ 1.9 bilhão em caixa”

Coluna do Diego Lagedo: Em entrevista concedida ao programa Frente a Frente com Magno Martins, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), criticou o Governo de Pernambuco por aumentar os impostos do ICMS sobre combustíveis no estado durante a pandemia, enquanto mantém um grande volume de recursos em caixa. Miguel destacou o fato do Governo de Pernambuco ter fechado o terceiro quadrimestre de 2020 com R$ 1.98 bilhão em caixa, conforme o Relatório de Gestão Fiscal divulgado pela Sefaz . Segundo o prefeito, o momento de pandemia não condiz com a prática de fazer caixa. Ele defende que o Governo de Pernambuco deveria se preocupar em ajudar os trabalhadores e a geração de empregos durante a pandemia e não aumentar impostos. Miguel afirma que o aumento da alíquota do ICMS sobre combustíveis não se justifica, tendo em vista que, em 2020, o Governo do Estado aumentou a sua arrecadação com ICMS em mais de 14%, mesmo com a pandemia. “O estado, além de ter recebido dinheiro do Governo Federal, além de ter conseguido aumentar a receita do próprio estado, agora, quer aumentar os impostos para penalizar ainda mais aquelas pessoas que lutam e trabalham diariamente”, criticou Miguel Coelho.


Krause: A deputada Priscila Krause (DEM) divulgou dados que mostram que o Governo de Pernambuco foi o estado que mais aumentou o ICMS do gás de cozinha entre fevereiro e abril desse ano, cobrando 18%, enquanto outros estados cobram 12%. O Governo de Pernambuco aumentou o equivalente a R$ 2,04 na cobrança do imposto no início de 2021. Isso significa que, para cada botijão de gás comprado, R$ 13,90 vão direto para o Governo estadual.

Feitosa: O deputado Alberto Feitosa (PSC) também criticou o Governo de Pernambuco por aumentar o ICMS sobre o gás de cozinha e os combustíveis: “Devido a isso, os pernambucanos vão pagar R$ 0,15 a mais por litro de gasolina, R$ 0,16 extra no etanol e R$ 0,06 adicional no diesel. Já os botijões de gás sofrerão acréscimo de R$ 1,17”, criticou.

Igrejas: O ministro Gilmar Mendes indeferiu um pedido de liminar que pedia a reabertura das igrejas em São Paulo. A decisão conflita com uma outra ação em que o ministro Kassio Nunes permitiu a realização de cultos religiosos em todo o país. A medida deve ser apreciada no plenário do STF e o procurador-geral da República, Augusto Aras, defende que Gilmar deixe a relatoria do processo de São Paulo, pois o regimento do STF prevê que, em casos em que o objeto seja o mesmo, o relator deve ser aquele que recebeu a primeira ação.


Diego Lagedo é historiador e especialista em Gestão Pública. A sua coluna aborda temas políticos e é publicada de segunda a sábado.

Foto: Prefeitura de Petrolina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram