CPI da Pandemia: as raposas vão cuidar do galinheiro

CPI da Pandemia: as raposas vão cuidar do galinheiro

Coluna do Diego Lagedo: A configuração dos membros da CPI da Pandemia, indicados pelos líderes partidários do Senado, já permite prever que o seu foco não estará na apuração isenta das irregularidades e ilegalidades durante a pandemia.

Dos 11 membros da Comissão, 4 são aliados do Governo, 5 são ditos independentes e 2 fazem uma clara oposição.

Para senadores como Humberto Costa (PT) e Randolfe Rodrigues (Rede), a comissão será um prato cheio para reforçar a oposição e constranger o Governo Bolsonaro.

Outros cinco senadores, ditos independentes, buscarão dar destaque aos seus mandatos para reforçar seus nomes na eleição de 2022. Esse é o caso, por exemplo, de Eduardo Braga (MDB) e Omar Aziz (PSD), ambos do estado do Amazonas.

Aziz, que deve ser eleito presidente da Comissão, responde a processo por desvios de verbas da saúde quando foi governador do Amazonas.

O mais trágico será a escolha de Renan Calheiros (MDB) para ser relator da CPI. O senador pretendia alcançar a presidência da Comissão, mas foi impedido por ser pai do governador de Alagoas.

Não há dúvidas de que o objetivo maior de Renan Calheiros é aumentar o seu poder e influência no Senado e a relatoria da CPI, que ainda deve ser confirmada, teria essa função.

Já os membros da Comissão que são aliados do Governo devem procurar investigar os desvios dos recursos federais do combate à Covid-19 nos estados e municípios.

Está mais do que claro que não se deve esperar um bom trabalho para República por parte da CPI da Pandemia. Colocaram as raposas para cuidar do galinheiro!


Lula: O ex-presidente Lula (PT) tem uma conversa marcada com Paulo Câmara (PSB) nos próximos dias. Lula analisa a possibilidade de chamar Câmara para ser seu candidato a vice-governador e selar o apoio do PSB à sua candidatura em 2022.

Governo: O nome do general Luna e Silva foi confirmado no comando da Petrobras. Nascido em Barreiros, no Litoral Sul de Pernambuco, Luna e Silva também já foi ministro da Defesa e presidente da Itaipú Binacional.

TCE: O Tribunal de Contas de Pernambuco concedeu uma medida cautelar suspendendo o pagamento superfaturado da compra de cestas básicas pela Prefeitura do Recife. A empresa, que forneceu 200 mil cestas básicas para a Prefeitura do Recife ao valor total de R$ 12,7 milhões foi alvo da Operação Inópia, que revelou indícios de que a empresa poderia ser de fachada.

Mendonça: O ex-ministro da Educação Mendonça Filho (DEM) participou da entrega simbólica de um ônibus escolar para a Prefeitura de Belo Jardim. O ônibus é fruto de emendas enviadas por ele enquanto deputado federal. Mais unidades estão previstas para serem entregues no futuro.

Pandemia: Após Priscila Krause (DEM) e os vereadores Alcides Cardoso (DEM) e Dr. Tadeu Calheiros (Podemos) serem impedidos de fiscalizar os estoques da Saúde da Prefeitura do Recife, o TCE começou a fazer a fiscalização, iniciando pela saúde do Governo de Pernambuco. O resultado deve sair ao fim da auditoria.

Eleições 2022: Após o deputado Sebastião Oliveira (Avante) lançar o nome do secretário Zé Neto para governador de Pernambuco, ele recebeu o apoio dos deputados Romero Albuquerque (PP), Rogério Leão (PL), Guilherme Uchôa Jr (PSC) e da vereadora do Recife Andreza Romero (PP). A base do Governo de Pernambuco parece estar rachando para 2022.


Diego Lagedo é historiador e especialista em Gestão Pública. A sua coluna aborda temas políticos e é publicada de segunda a sábado.

Foto: ABr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram