CPI da Pandemia vai investigar o Covidão do Recife

CPI da Pandemia vai investigar o Covidão do Recife

A CPI da Pandemia no Senado Federal aprovou um requerimento o senador Eduardo Girão, do Podemos do Ceará, que pede o acesso às provas da Operação Apneia, que teve como alvo a compra de respiradores pela Prefeitura do Recife.

Após parecer favorável do Ministério Público Federal em Pernambuco, o juiz Augusto César de Carvalho Leal, da 36° Vara Federal do Recife, autorizou o compartilhamento dos autos do processo com a CPI da Pandemia no Senado.

A Operação Apneia foi realizada pela Polícia Federal em 2020 para investigar a compra de 500 respiradores hospitalares a uma empresa MEI, apontada como de fachada, que atuava no ramo de pet shop.

O contrato previa um pagamento de R$ 11,5 milhões por 500 respiradores que só haviam sido testados em porcos e não tinham o cerificado da Anvisa.

A Prefeitura do Recife, na gestão de Geraldo Julio (PSB), chegou a pagar adiantado por 50 respiradores, mas só recebeu 35 unidades.

O contrato foi desfeito após o Ministério Público de Contas junto ao TCE denunciar a compra feita por dispensa de licitação.

Nesta semana, na ação do TCE que apura as irregularidades da compra dos 500 respiradores, o órgão seguiu o voto do relator, Carlos Neves, e aprovou a compra com ressalvas.

Apesar de o conselheiro Carlos Neves já ter advogado para campanhas do PSB, da sua esposa ser diretora da Empetur e de ter sido indicado por Paulo Câmara (PSB), ele não se considerou suspeito para julgar fatos da gestão socialista no Recife.

Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram