Cabo garante a segunda dose da Sinovac, começa a vacinar o grupo 60+ e já prepara a imunização do grupo comorbidades

Cabo garante a segunda dose da Sinovac, começa a vacinar o grupo 60+ e já prepara a imunização do grupo comorbidades

O município do Cabo de Santo Agostinho garante a continuidade na administração das segundas doses (D2) da vacina Coronavac e também da AstraZeneca de primeira dose (D1). Nesta segunda (3), as equipes de Saúde da prefeitura iniciaram a aplicação de D1 no grupo da faixa etária de 60 anos e espera começar a vacinar o grupo de comorbidades ainda nesta semana. Segundo dados do Ministério da Saúde, o município tem mais de 7 mil pessoas na faixa etária entre 60 e 64 anos. 

Segundo a secretária de Saúde do município, Ana Maria Albuquerque, a manutenção do plano de vacinação do município ocorre sem alterações por três motivos. Segundo ela, o município vem adotando um controle austero na distribuição das doses,  com planejamento e seguindo rigorosamente o que é pactuado na Comissão Intergestores Bipartite (CIB) da Secretaria de Saúde do Estado.  

A CIB é uma instância colegiada de articulação, negociação, pactuação consensual entre o gestor estadual e os gestores municipais, e de caráter deliberativo para definição dos aspectos operacionais e de regulamentação das políticas públicas de saúde.

Neste final de semana, o Cabo de Santo Agostinho recebeu 715 novas doses (D1) de AstraZeneca e outras 220 da Coronavac (D2). Além disso, chegou um carregamento de 4.730 doses da Astrazeneca para o grupo comorbidade. O município segue a orientação do Ministério e reservou todas as vacinas disponíveis da Coronavac para aplicar como segunda dose. 

Ao terminar o ciclo de idosos, com os 60 anos, o Cabo se prepara para atender as pessoas que têm comorbidades. 

NOVO CICLO DE VACINAÇÃO 

A Secretaria de Saúde do Estado  caracteriza as pessoas com comorbidades como grupo de risco que pode agravar para hospitalização por Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), e até óbito, como decorrência da infecção pelo coronavírus.

São indivíduos com comorbidade aquelas pessoas que convivem com diabetes mellitus, ou que possuam doença renal ou doenças pulmonares crônicas.  Com a vacinação, é esperado que haja redução de agravamento e mortalidade dessas pessoas.

Também entram no grupo comorbidade pessoas que apresentem insuficiência cardíaca e doenças ligadas ao coração, anemias falciforme, obesidade mórbida, síndrome de down, cirrose hepática, além de gestantes e puérperas. 

A fila de vacinação seguirá ordens de prioridade. Na primeira fase serão imunizadas pessoas que tomam algum medicamento que reduza as defesas do sistema imunológico (a exemplo de quem faz tratamento quimioterápico), chamados de imunossuprimidos.  Além deles estão as pessoas transplantadas, com Síndrome de Down e aquelas que convivem com o HIV. Independentemente de idade, todas as pessoas nesses grupos, de 18 a 59 anos, deverão ser as primeiras a receber as vacinas. 

Para as pessoas com doença renal crônica, obesidade mórbida, gestantes e puérperas com comorbidades, terão prioridade as pessoas com idades entre 55 e 59 anos, o mesmo valendo para as pessoas  com deficiência permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Na fase dois, a intenção é reduzir, de forma escalonada e de acordo com as vacinas que vão chegando,  as idades dos grupos acima citados: de 50 e 54 anos, 45 e 49 anos, 40  e 44 anos, 30 e 39 anos e 18 a 29 anos. 

Para ter acesso à vacina o cidadão terá de comprovar a sua condição de saúde através de um atestado, validado por um médico, cujo modelo será disponibilizado pela Prefeitura do Cabo.

PESSOAL DA SAÚDE

O município também continua a atender os trabalhadores da saúde privada, funcionários de clínicas, farmácias e consultórios que foram cadastrados por suas empresas. Os agendamentos são feitos pelo email do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Cabo ([email protected]). Os técnicos da Saúde entram em contato com os profissionais confirmando o dia da vacinação.

No Cabo, a população é atendida no Centro de Vacinação Covid-19  e  em quatro escolas do município, das 8h às 13h. O centro fica na Praça Nove de Julho, às margens da PE-60 e as escolas são abertas quando são abertos novos grupos de vacinação. Elas estão localizadas nos bairros de Ponte dos Carvalhos (Manoel Davi Pereira da Costa), Pontezinha (Eronides Soares), Charneca (Padre Antônio Melo Costa) e Gaibu (Professora Maria Thamar Leite da Fonseca).

Foto: Sillas Gabriel PMCSA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram