Volta de Lula seria um perigo para a Democracia brasileira

Volta de Lula seria um perigo para a Democracia brasileira

Coluna do Diego Lagedo: Desde a sua fundação, em 1980, o PT teve como único objetivo chegar ao poder e ser manter nele. Para isso, o partido se colocou no polo antagônico em todos os aspectos possíveis da política brasileira. O PT foi contra a Constituição de 1988, foi contra o Plano Real e foi contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, apenas para ficar nestes exemplos.

O Partido dos Trabalhadores chegou à Presidência da República com Lula apenas em 2002, após três tentativas frustradas, mas conseguiu se firmar na preferência de grande parte da população com um marketing populista. Para governar, nacionalizou práticas corruptas que já eram desenvolvidas em suas prefeituras, com destaque para o mensalão e, posteriormente, para o Petrolão. Lula conseguiu eleger sua sucessora, mas não conseguiu corromper as instituições a um nível que garantisse a permanência incondicional do seu partido no poder, como fez o seu aliado Hugo Chaves na Venezuela.

Após um levante popular, Dilma foi impeachmada e, por conta das investigações da Lava-jato, Lula foi preso e se tornou inelegível. Entretanto, o partido, que ficou 14 anos no poder, ainda mantém muita influência na alta cúpula do judiciário e o processo de Lula acabou sendo anulado.

A volta de Lula ao cenário político brasileiro representa um risco para a Democracia no país. Não há dúvidas que, caso reconquiste a Presidência, o PT levará adiante seu plano de aparelhar completamente o STF, as Forças Armadas e dominar o Congresso Nacional. Por isso, toda oposição ao retorno do PT é necessária e urgente, mas os democratas do país parecem estar distraídos enquanto essa força nefasta ameaça o Brasil.


Manifestação: Um movimento político de Pernambuco está convocando uma “motociata” em apoio ao presidente Jair Bolsonaro para o próximo dia 20. O ato está marcado para as 10h e deverá sair do Parque Dona Lindu.

Antonio Coelho: O deputado estadual Antonio Coelho (DEM) indagou se o ex-secretário da SDS, Antonio de Pádua, estaria mentindo quando falou com os deputados sobre a dispersão da manifestação da esquerda no Recife. A princípio, o Governo de Pernambuco tentou colocar a culpa da ação no comandante da tropa para se livrar das críticas da esquerda e da mídia, mas acabou exonerando o comandante geral da PMPE e o secretário da SDS. “A quem o governo quer resguardar ao criar bodes expiatórios?”, questionou Antonio Coelho.

Alberes Xavier: O jornalista Alberes Xavier irá lançar a Rede Pernambuco de Rádios nesta segunda-feira (06). A Rede é uma expansão da antiga Rede Agreste de Rádios, que transmite o programa Cidade em Foco em diversas cidades do Agreste. Agora, o programa também passará a ser transmitido na Zona da Mata Norte e o radialista também já busca expandir sua abrangência para a Mata Sul e o Sertão.


Diego Lagedo é historiador e especialista em Gestão Pública. A sua coluna aborda temas políticos e é publicada de segunda a sábado.

Foto: José Cruz/ABr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram