Mendonça defende a unidade das candidaturas de oposição em Pernambuco

Mendonça defende a unidade das candidaturas de oposição em Pernambuco

Coluna do Diego Lagedo: Após se encontrar com a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), o ex-ministro Mendonça Filho (DEM) voltou a defender a unidade das candidaturas de oposição em Pernambuco.

“Reafirmei o compromisso com a unidade das forças de oposição. Como é público, os principais partidos da oposição apresentam para os pernambucanos nomes para liderar esse projeto. O Democratas Pernambuco filia no próximo sábado, dia 25, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, que é nosso pré-candidato a governador”, destacou Mendonça.

Mendonça também afirmou que respeita as postulações de Raquel Lyra e de Anderson Ferreira (PL), mas que espera pela união do bloco: “Continuamos trabalhando para que as forças de oposição mantenham o diálogo e construam uma candidatura que represente essa união. Reiterei a Raquel meu total respeito a sua pré-candidatura, assim como a do prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira. Pernambuco precisa mudar”, completou o ex-ministro.

Já há quem aposte que o bloco de oposição terá pelo menos três candidaturas ao Governo de Pernambuco em 2022. Caso esse cenário se concretize, a divisão só irá acontecer no primeiro turno e poderá garantir que a disputa vá para o segundo turno. Porém, a estratégia pode ser arriscada, principalmente se o PT também lançar uma candidatura própria no estado, pois pode acontecer na disputa pelo Governo o mesmo que aconteceu na eleição para prefeito do Recife em 2020. Nessa disputa, Mendonça é a voz da experiência e precisa ser ouvido quando pede a união da oposição.


Eleições: O prefeito de João Alfredo, Zé Martins (PSB), desafiou o próprio partido e afirmou que irá comparecer ao ato de filiação de Miguel Coelho ao Democratas no próximo dia 25: “Eu não só vou, como vou levar uma comitiva. Se o PSB se incomodar e quiser me expulsar, fique à vontade”, afirmou o prefeito em entrevista a Magno Martins.

STF: O ministro Ricardo Lewandowski pediu informações a Davi Alcolumbre sobre o atraso da sabatina de André Mendonça, que foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para o STF. Dois senadores impetraram um mandado de segurança alegando que a demora do presidente da CCJ em pautar a sabatina configura “ato ilegal e abusivo”. Alcolumbre está travando propositalmente a sabatina pois pretende que o nome do indicado seja substituído pelo de Augusto Aras, atual procurador-geral da República.

Candidatura: O vereador e líder da oposição na Câmara do Recife, Renato Antunes (PSC), está se preparando para disputar uma vaga de deputado estadual em 2022. Defensor do segmento evangélico, Renato vem fazendo um mandato de destaque na Casa de José Mariano e duplicou sua votação na eleição de 2020.


Diego Lagedo é historiador e especialista em Gestão Pública. A sua coluna aborda temas políticos e é publicada de segunda a sábadosendo replicada em diversos blogs de Pernambuco.

Foto: divulgação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram