Plano de Retomada é eleitoreiro e chega atrasado em Pernambuco

Plano de Retomada é eleitoreiro e chega atrasado em Pernambuco

Coluna do Diego Lagedo: Em agosto de 2021, o Governo de Pernambuco anunciou um Plano de Retomada que prevê um pacote de R$ 5 bilhões para investimentos públicos e privados em Pernambuco. Até o momento, esse projeto pouco ou nada impactou na vida dos pernambucanos, mas tem uma finalidade pouco republicana.

O Governo de Pernambuco não ajudou a população do estado e o setor produtivo durante toda a Pandemia. Pelo contrário, nesse período, os pernambucanos sofreram com os aumentos de impostos e taxas que contribuíram para agravar a crise econômica no estado.

O resultado da gestão desastrosa de Paulo Câmara (PSB) pode ser conferido em número oficiais: de acordo com o IBGE, Pernambuco atingiu uma taxa de desemprego de 21,6% no segundo trimestre de 2021, ficando na pior colocação dentre todos os estados do Brasil.

O Plano de Retomada do Governo de Pernambuco é um projeto eleitoreiro e muito bem calculado para angariar apoios políticos para a Frente Popular na eleição de 2022. Com o montante na mão e os pré-candidatos do PSB nos postos chave para a liberação desses recursos, a Frente Popular constrói o seu palanque em cima da carência de recursos dos municípios pernambucanos.

Essa prática já é corriqueira nas gestões do PSB em Pernambuco e já era esperada por todos. O Governo de Pernambuco e a Prefeitura do Recife fizeram caixa durante a pandemia enquanto o povo sofria com falta de leitos de UTI. Pela manutenção no poder, eles são capazes de tudo.


Nomeação: O governador Paulo Câmara nomeou o irmão mais novo de João Campos (PSB), Pedro Campos, para o cargo de Gerente de Projetos Especiais na Secretaria de Planejamento e Gestão. É pelas mãos do novo comissionado do Governo de Pernambuco que irão passar os projetos do Plano de Retomada, o que irá alavancar sua pré-candidatura a deputado federal.

Pesar: Mesmo tendo tomado as duas doses da vacina contra a Covid-19, o ex-vereador do Recife Marcos di Bria morreu devido às complicações do vírus no último sábado (09). Segundo o seu filho, Marcos di Bria Jr., o ex-vereador tinha a imunidade baixa devido a um transparente que fez em 2019.

Eleições: O ex-juiz e ex-ministro do governo Bolsonaro, Sérgio Moro, começou a se preparar para disputar o cargo de presidente da República em 2022. Moro está montando seu programa e sua equipe e pretende se lançar como o candidato da dita Terceira Via.


Diego Lagedo é historiador e especialista em Gestão Pública. A sua coluna aborda temas políticos e é publicada de segunda a sábadosendo replicada em diversos blogs de Pernambuco.

Foto: divulgação/SEI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram