Avanço da ideologia de gênero no governo de Paulo Câmara preocupa a bancada crista da Alepe

Avanço da ideologia de gênero no governo de Paulo Câmara preocupa a bancada crista da Alepe

Coluna do Diego Lagedo: Recentemente, a Gerência de Políticas Educacionais de Educação Inclusiva, Direitos Humanos e Cidadania, da Secretaria de Educação e Esportes do Estado de Pernambuco, emitiu uma nota técnica orientando o uso dos banheiros pelos alunos nas escolas conforme a “identidade de gênero”.

“No que se refere ao uso de banheiros por pessoas transgêneres, travestis e transexuais, cumpre garantirmos a todas elas o direito ao uso do banheiro conforme a identidade de gênero que cada uma delas auto reconhece e auto declara, como consta no documento estadual de Orientação”, diz a nota assinada pela Gerente de Políticas Educacionais em Educação Inclusiva, Direitos Humanos e Cidadania (GEIDH), Vera Lúcia Braga de Moura.

O tema voltou a circular nas redes sociais após a nota chegar ao conhecimento dos dirigentes das escolas de Pernambuco e reacendeu o debate nos grupos formados pela bancada cristã do estado.

Na Alepe, o deputado Joel da Harpa chegou a criticar a orientação da Secretaria de Educação do Governo de Pernambuco afirmando que a escolha pela utilização do banheiro feminino com base em critérios subjetivos causa insegurança para as mulheres:

“A decisão ignora a segurança, especialmente para as mulheres. Acima de questões sobre identidade de gênero, violência sexual precisa ser levada em consideração. Banheiro único para meninos e meninas em escolas é medida que ignora segurança. Se a escolha do banheiro feminino depender do livre arbítrio de homens indefinidos quanto à identidade sexual, nossas mães, esposas, filhas e netas não terão mais tranquilidade para frequentar um banheiro. E nós, pais de família, não confiaremos em deixar nossos filhos nas escolas”, disse o deputado.

Outro deputado que se manifestou contrário à nota foi o Coronel Alberto Feitosa (PSC), que afirmou que apresentou um projeto de lei proibido o uso de banheiro com base na identidade de gênero. “A cada dia, me surpreendo quando ouço certos temas. Isso é um absurdo”, disse Feitosa sobre o tema.

Por fim, o deputado Joel da Harpa também apelou ao governador Paulo Câmara para que não aceite a conduta da servidora que assinou a nota técnica: “Essa gerente estadual deve ser afastada do cargo. Pernambuco precisa de funcionários que ajam com responsabilidade, e não como ativistas”.


Crítica: Em visita ao município de Bonito com o Movimento Levanta Pernambuco, o prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, foi certeiro em sua crítica à gestão de Paulo Câmara (PSB) no estado: “O plano de retomada real é mudar esse Governo”. O governador lançou um “Plano de Retomada” às vésperas da eleição após deixar o estado sucateado por vários anos. A melhor retomada possível é mudar o governo.

Obras: O ex-senador Armando Monteiro também voltou a criticar a incompetência da gestão de Paulo Câmara após um estudo do TCE revelar 1.754 obras inacabadas em Pernambuco: “prejuízo incalculável de recursos públicos e de benefícios à população do Estado. Não é possível que tanta incompetência possa se dar sem uma punição”.

Belo Jardim: O ex-ministro Mendonça Filho deu destaque ao início das obras de pavimentação em Belo Jardim no valor de R$ 2 milhões. O investimento foi alcançado por ele e pelo prefeito Gilvandro Estrela (DEM) através de uma parceria do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB). Os 30 mil m2 de asfalto serão suficientes para beneficiar moradores de cinco bairros da cidade.


Diego Lagedo é historiador e especialista em Gestão Pública. A sua coluna aborda temas políticos e é publicada de segunda a sábadosendo replicada em diversos blogs de Pernambuco.

Fotos: Alepe/divulgação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram