João Campos exclui Olinda de comissão para discutir o Carnaval de 2022

João Campos exclui Olinda de comissão para discutir o Carnaval de 2022

A Prefeitura de Olinda estranhou o fato de o prefeito de Recife, João Campos (PSB), não incluir a cidade de Olinda na Comissão para discutir a realização do Carnaval de 2022, já que, em números, o Carnaval de Olinda é maior que o Carnaval do Recife. As duas cidades são vizinhas, sem barreiras geográficas e com, basicamente, a mesma condição sanitária diante da pandemia.

O que acontece em Olinda repercute em Recife e vice-versa. Além disso, as Secretarias de Cultura das duas cidades, juntamente com a Secretaria de Cultura do Estado, já têm se reunido para discutir o assunto. É impensável falar de Carnaval no Brasil, e especialmente do Carnaval de Pernambuco, sem que Olinda participe da discussão.

Discussão

A possibilidade de realização do Carnaval 2021 foi tema de reunião convocada nesta terça-feira (30) pelo prefeito de Olinda, Professor Lupércio. A cidade, que desde 2017 é reconhecida pelo forte investimento cultural na festa, trabalha com três hipóteses: não realização; que a festa aconteça com controle de acesso; realização do Carnaval em um cenário epidemiológico de 90% da população brasileira totalmente imunizada.

Além do vice-prefeito, Márcio Botelho, a reunião contou com o Comitê Gestor do Município , Secretaria de Patrimônio Cultura e Turismo, além da Secretaria de Saúde, com a Vigilância Sanitária.

O prefeito, Professor Lupércio, informou que a decisão deve ser tomada conjuntamente com outros municípios. O fortalecimento de barreiras sanitárias é imprescindível. Além disso, é preciso continuar monitorando a taxa de vacinação completa (e mais reforço) da população e o comportamento da nova cepa ômicron nos outros países. “Nosso objetivo maior é evitar que as pessoas adoeçam ou morram por causa da Covid-19”, definiu o gestor.  

Foto: divulgação/Rodolfo Loepert/PCR; divulgação/Prefeitura de Olinda.