Apoio de Bolsonaro começa a levantar nome de Anderson Ferreira

Apoio de Bolsonaro começa a levantar nome de Anderson Ferreira

Coluna do Diego Lagedo: Apesar do apelo quase instantâneo junto à militância bolsonarista, o apoio do presidente Jair Bolsonaro a Anderson Ferreira (PL) não causou grandes alterações nas primeiras pesquisas eleitorais que o sucederam. Entretanto, esse cenário começou a mudar na pesquisa mais recente do Instituto Opinião (BR-03100/2022 e PE-01140/2022).

A pesquisa mostrou um crescimento de Anderson, que atingiu o terceiro lugar com 10,3%. No mesmo levantamento, Marília Arraes (SD) aparece na liderança com 31,9%; Raquel Lyra (PSDB) aparece em segundo lugar com 13,3%; Miguel Coelho (UB) aparece em quarto lugar com 9,1% e Danilo Cabral (PSB) aparece em quanto lugar com 5%.

Todos os levantamentos realizados até o momento evidenciam o sentimento de mudança em Pernambuco. O povo parece estar cansado do modelo de gestão desastroso do PSB e quer depositar suas esperanças em uma nova alternativa.

Receber o apoio do Bolsonaro coloca Anderson na condição de poder ter inserção total junto à segunda maior força política de Pernambuco, o que é uma grande vantagem na disputa interna que a oposição trava para chegar ao segundo turno.


Eleições: A pré-candidata Raquel Lyra lançou uma plataforma para a construção do seu plano de governo de forma colaborativa: “A gente lança, hoje, a construção colaborativa do nosso plano de governo. Vamos fazer juntos, ouvindo as pessoas e os técnicos sobre os caminhos que nos levem ao Pernambuco que a gente quer construir para o futuro”, disse Raquel.

Crítica: O prefeito de Paulista, Yves Ribeiro (MDB), afirmou que o governador Paulo Câmara persegue as lideranças de oposição em Pernambuco: “Pernambuco precisa se libertar desse Governo autoritário que só faz perseguir. Eu, Marília e a própria Raquel de Caruaru, somos vítimas de um pessoal que ao invés de fazer política, só faz politicagem”.

Senado: Após se reunir com o presidente do STF, o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, também se reuniu com o presidente do Superior Tribunal Militar para defender a harmonia entre os poderes: “Além das pautas de interesse do STM no Senado, reforcei a ele a importância do diálogo entre todas as instituições para o fortalecimento da democracia e a preservação do Estado de Direito, condições fundamentais para o desenvolvimento social e econômico”, disse Pacheco.


Diego Lagedo é historiador e especialista em Gestão Pública. A sua coluna aborda temas políticos e é publicada de segunda a sábadosendo replicada em diversos blogs de Pernambuco.

Foto: divulgação.