Compesa tem responsabilidade pelos alagamentos em Pernambuco

Compesa tem responsabilidade pelos alagamentos em Pernambuco

Coluna do Diego Lagedo: As chuvas dos últimos dias causaram enormes transtornos para os pernambucanos e ceifaram a vida de algumas pessoas. Como sempre, a infraestrutura das prefeituras deixou a desejar, principalmente no Recife, mas o Governo do Estado também tem responsabilidade nessa tragédia.

Compete à Compesa manter o sistema de esgotos de Pernambuco, mas apenas uma parcela da população tem acesso ao saneamento básico. Por conta disso, muitas vezes, o esgoto é jogado diretamente nas galerias construídas pelas prefeituras para o escoamento das águas da chuva, o que sobrecarrega o sistema.

A catástrofe dos últimos dias, que voltará a se repetir nas próximas chuvas, gerou críticas por parte do pré-candidato a governador Anderson Ferreira (PL): “Estamos percorrendo o estado há pouco mais de um mês com a nossa pré-candidatura e as críticas da população à Compesa é algo unânime. Hoje, a Compesa se tornou sinônimo de algo que baixa a autoestima dos pernambucanos”, disse Anderson.

É preciso ir mais além e defender também a privatização da Compesa. Basta observar o serviço das companhias de energia, que nunca deixam faltar fornecimento, e comparar com o da Compesa, que é totalmente negligente no fornecimento de água e esgoto. A solução é a privatização.


Chuvas: A chuva dos últimos dias causou enormes transtornos, principalmente na Região Metropolitana do Recife. Diante disso, o deputado Eduardo da Fonte acionou o Ministério do Desenvolvimento Regional e solicitou medidas de enfrentamento aos efeitos causados pelas chuvas. “Precisamos de um reforço da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil para ajudar a combater os desastres provocados no Grande Recife”, disse o deputado.

Eleições: Miguel Coelho (UB) anunciou que conseguiu unir os grupos de oposição em Taquaritinga do Norte para apoiar sua pré-candidatura ao Governo de Pernambuco. O ex-refeito de Petrolina vai receber o apoio dos vereadores Milton, Hélio de Novo e Guilherme Cumaru; do ex-vereadores Batata, Dé Cumaru, dos suplentes Mávio, Flávio Lima, Nélio da Ambulância e das lideranças Arthur Roberto e Fábio de Jairo. O apoio foi consolidado durante uma reunião com Miguel, o senador Fernando Bezerra, a deputada estadual Alessandra Vieira e o pré-candidato a deputado federal Edson Vieira.

Economia: O Senado Federal aprovou a MP que aumenta o salário mínimo nacional para R$ 1.212. A Medida Provisória já havia sido aprovada pela Câmara dos Deputados e agora segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro (PL).


Diego Lagedo é historiador e especialista em Gestão Pública. A sua coluna aborda temas políticos e é publicada de segunda a sábadosendo replicada em diversos blogs de Pernambuco.

Foto: divulgação/Compesa