Bolsonaro mostra força ao lotar o Maracanãzinho com convenção do PL que oficializou seu nome para a reeleição

Bolsonaro mostra força ao lotar o Maracanãzinho com convenção do PL que oficializou seu nome para a reeleição

Coluna do Diego Lagedo: Nesse domingo (24), O PL realizou a sua convenção partidária para oficializar o nome do presidente Jair Bolsonaro como candidato a presidente e o do general Braga Netto como candidato a vice-presidente na eleição desse ano. O evento lotou o Maracanãzinho com cerca de 12 mil, no Rio de Janeiro, apesar de uma tentativa de sabotagem de lideranças e militantes de esquerda que tentaram esgotar os ingressos.

No evento, Bolsonaro falou das dificuldades enfrentadas pelo seu governo e das soluções e posicionamentos que tomou durante a pandemia: “Tivemos que enfrentar uma pandemia, uma guerra que não acabou ainda, uma seca como há muito não se via. Buscamos medidas para minorar o sofrimento do nosso povo. Alguns falam que eu não tenho olhado pelos mais pobres. Em 2020, quando falaram para todos ficarem em casa, eu disse para combatermos o vírus, mas sem destruir a nossa economia. Os informais foram obrigados a ficar em casa, para morrerem de fome”.

Apenas o presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama, Michele Bolsonaro, falaram durante o evento, que iniciou com uma pregação cristã e a execução do Hino Nacional. “Todo dia, quando me levanto, eu tenho uma rotina. Dobro meus joelhos e rezo um Pai Nosso. Peço que o povo brasileiro nunca experimente as dores do comunismo. Peço força para resistir e coragem para decidir. Por vezes, tento entender como cheguei até aqui. Neste país, quando acreditamos, os nossos sonhos tornam-se realidade”, ressaltou Bolsonaro, destacando suas principais características como político que são o patriotismo e a defesa dos valores cristãos.

O presidente Jair Bolsonaro dá a largada na disputa para a reeleição com o pé direito. Mostrou que tem apoio popular ao lotar um ginásio esportivo, esteve cercado de diversas lideranças nacionais e também não poupou críticas aos opositores do seu governo. Sem dúvidas, ele chega na disputa com plenas condições de se reeleger presidente da República e governar o país por mais quatro anos.


Diego Lagedo é historiador e especialista em Gestão Pública. A sua coluna aborda temas políticos e é publicada de segunda a sábadosendo replicada em diversos blogs de Pernambuco.

Foto: Tomaz Silva/ABr.