Raquel Lyra acerta ao escolher Priscila Krause como vice

Raquel Lyra acerta ao escolher Priscila Krause como vice

Coluna do Diego Lagedo: A união das pré-candidaturas de oposição foi cogitada por muito tempo em Pernambuco, mas começou a ser desacreditada quando ficou evidente que havia chances reais do PSB ser derrotado nesse ano. O último grupo a se separar foi o de Anderson Ferreira (PL) e Raquel Lyra (PSDB), tendo em vista que nenhum dos pré-candidatos queria abrir mão da cabeça de chapa. A essa altura, Miguel Coelho (UB) já corria por fora e Marília Arraes (SD) se preparava para lançar seu nome.

Em uma eleição pulverizada como essa, com um cenário inédito com quatro pré-candidatos competitivos na oposição e um governista, fica difícil gerar um fato novo antes do início do processo. Ainda mais difícil é montar chapas com nomes de peso que queiram se arriscar na disputa.

Porém, em um momento decisivo em que Raquel não pôde contar com o nome de Armando Monteiro Neto (PSDB) para disputar o Senado na sua chapa, a ex-prefeita de Caruaru surpreendeu ao anunciar o nome da deputada Priscila Krause (Cidadania) para disputar o cargo de vice-governadora ao seu lado.

A deputada recifense tem uma história impecável na política pernambucana, com bastante força na Região Metropolitana do Recife e um pezinho no agreste. Sua força vem do fato de sempre ter se posicionado como oposição ao PSB e mantido sua coerência, nunca tendo vendido seu ideais. O nome dela também está fortemente associado ao combate à corrupção e à renovação na política.

Priscila Krause traz musculatura e salva a chapa de Raquel Lyra, que agora tem a missão de escolher um nome forte para disputar o Senado ao seu lado.


Diego Lagedo é historiador e especialista em Gestão Pública. A sua coluna aborda temas políticos e é publicada de segunda a sábadosendo replicada em diversos blogs de Pernambuco.