Oposição tem força para tirar o PSB do segundo turno em Pernambuco

Oposição tem força para tirar o PSB do segundo turno em Pernambuco

Coluna do Diego Lagedo: Pela primeira vez desde que Eduardo Campos (PSB) chegou ao poder em Pernambuco na eleição de 2006, o PSB corre o risco de não conquistar o Governo do Estado. Isso se deve, principalmente, à péssima escolha que o governador Paulo Câmara (PSB) fez em relação a quem seria o seu sucessor.

Faltando 20 dias para a votação, Danilo Cabral (PSB) ainda não decolou nem nas pesquisas e nem na boca do povo. O socialista parece ser a personificação do candidato pesado e sem carisma, o que dificultou muito a campanha governista.

Os socialistas, que eram tidos como especialistas em ganhar eleições difíceis, parecem já ter tentado de tudo para tirar Danilo da estagnação, mas sem sucesso. Em algumas pesquisas, Danilo teve um crescimento tímido, que pode ser atribuído à grande estrutura eleitoral e ao grande tempo de televisão, mas, em outras, permaneceu em quinto lugar.

A esperança do PSB é ir para o segundo turno contra Marília Arraes (SD) e contar com os votos da direita para continuar com seu governo, um movimento semelhante ao que foi feito por João Campos (PSB) no Recife em 2020. Porém, Danilo ainda não conseguiu tirar votos nem de Marília e nem de Raquel (PSDB), Anderson (PL) e Miguel (UB).

Soma-se a isso o fato dos três candidatos da oposição ainda terem algumas cartas na manga e é bem provável que o PSB fique fora do segundo turno no estado. O clima no comitê socialista já deve ser de desespero.


Diego Lagedo é historiador e especialista em Gestão Pública. A sua coluna aborda temas políticos e é publicada de segunda a sextasendo replicada em diversos blogs de Pernambuco.

Fotos: reprodução.